quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

TRIÂNGULO AMOROSO

                            
                                  

TRIÂNGULO AMOROSO

Regressados ao apartamento de Angra dos Reis, Mirta e Olavo, sossegaram lendo.
Entretenimento cultural que ambos adoram, mais um ponto de união.
Seguiu-se o almoço, à mistura com absoluta cumplicidade, reinou a intimidade por bastante tempo.
Já, de novo, no apartamento, entregaram-se ao trabalho.
Casos havia, que não passavam de pedidos de aconselhamento. Esses foram resolvidos, quer por telefone, ou por E-Mail.
No entanto um havia a merecer, a Olavo detalhada atenção.
Tratava-se de algo complicado, que envolvia duas mulheres, Neide e Nilma e o que seria um Don Juan, pinga amor, Evandro.
Foi possível contactar, telefonicamente, Nilma a morar na Praia de Pajuçara, Maceió, Alagoas.
Deu para entender, ter de deslocar-se e chegar à fala-lhe em “su sítio”.
Combinou encontrar-se com ela, ao dia seguinte, no bar do hotel “Pujaçara Praia Hotel”, no seu “Loby Bar Recepção”.
Mirta, ficaria no apartamento, como desejava, não queria envolver-se muito no seu trabalho, se bem que disse estar com ele de alma e coração.
No dia seguinte, como o combinado, Olavo e Nilma, encontraram-se, sendo esta uma mulher esbelta e interessante.
Não dá para entender, porém, sem que o suspeitasse, o detective é aquilo a que se pode chamar parte corações femininos.
Deu por ter preso nele o olhar da ciente e ele, qual doninha perante um pássaro, também a fixava com olhares melosos.
Mas seria importante o que trouxera ali!
Tratava-se do seguinte:
Nilma, mulher liberada por divórcio, aceitara promessas do Evandro em Maceió, a viver um outro namoro, relativamente recente na cidade Capital Federal de Alagoas.
Entretanto, intervalava com encontros com Neide que fora colega de Nilma Universidade.
Enfim!
Cismou Olavo:
- Mulheres!...
Enquanto pensava isto, ia-a ouvindo e tomando nota do número de telefone do trabalho de Evandro, onde o poderia contactar.
Convidou-a para jantar, é evidente:
Ela aceitou sem pestanejar!
Fizeram a refeição pausadamente, na maior intimidade. Ela olhando-o sempre com garridice, encanto e docura.
Ela era, de facto, uma mulher atraente e Olavo, na dele, pensou que devia convidá-la a subir ao seu aposento, anteriormente reservado.
Se bem pensou, melhor o acolhimento soou!
Neide, a parecer atraída, ou carente de mimos logo aceitou.
Como que a agradecer, logo o afagou e nele se enroscou.
Tombaram na cama e se entregou, até chegarem ambos à exaustão.
Depois de dormirem o sono dos justos, Olavo deu conta que teria de contactar, Evandro em Maceió, para que o contactou.
Ele com solicita abertura de espírito aceitou bem um encontro, logo para esse dia na sua empresa, em Maceió.
Restava combinar novo encontro, se possível, nesse dia no mesmo hotel, com a agradável Nilma.

Daniel Costa


8 comentários:

  1. Oie meu amigo querido; desconhecia esse blog. Mas gostei muito!
    A história é super interessante e espero poder ler as histórias subsequentes.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Daniel, é terrível esse detetive (rss)! Você o pintou de forma muito atraente, eis que nenhuma cliente resiste a seus encantos. Elas o procuram para solucionar questões amorosas e, diante dele, esquecem o mundo.
    Mais um ótimo capítulo!

    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Olá Daniel,
    O Olavo parece ser mesmo irresistível. Só leva vantagem com a clientela feminina e ainda recebe honorários! Coitada da Vera! (rsrsrsrs)

    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Bom dia meu amigo!
    Amei viajar até essa praia da qual é belíssima...lá se encontra as maiores piscinas naturais,,,sei que lá se tem tudo para se viver de amor,pois o cenário convida...
    Pelo que vejo,esse é o mundo do Olavo...Onde pode tudo,vive as emoções de um Don juan.Tbm encontra sempre a porta aberta...Mas todas as coisas fabricadas se transformam e chegam a desaparecer.Um dia,essas mulheres que ele usa irão desaparecer da vida dele.Só quero saber do seu final...Mesmo sabendo que não pode ser feliz.na vida tem-se um preço do qual pagamos e,só quero ver o preço do Olavo.Quanto o desenrolar do enredo está maravilhoso,pois lemos sentindo como se fosse real...por isso que na leitura temos momentos de desvio;hr temos raiva dele,muitas vezes temos pena das mulheres;outras vezes sentimos até desejo de ter um Olavo nas nossas vidas,kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Mas continue a escrever o próximo capitulo...que sempre queremos ver o que vai acontecer,depois desse triangulo amoroso,só Deus sabe né,kkkkkkkkkkkkk
    bjs de um bom dia!

    ResponderEliminar
  5. O Olavo tem muitas qualidade, mas gosta de emoção... Deus do céu, as cliente sempre se encanta por ele. Mas passar por Angra dos Reis, e passear no paraíso .Belo Olavo. Coitada da Vera!
    Beijos amigo e ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  6. Daniel uma ótima semana iluminada. Aguardo o novo capitulo. Beijos e ótima semana.

    ResponderEliminar
  7. Olá Daniel! Já imaginaste se a Mirta descobre o que Olavo estava fazendo na terra dos marechais? Eu não gostaria de estar na pele dele. Belo espaço amigo. Parabéns!

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  8. Poeta..o Olavo me oarece um conquistador de primeira.
    Quantas aventuras.
    Só quero ver o que qcontecerá quando o amor de verdade aparecer.
    Beijo..parabéns!!

    ResponderEliminar