quarta-feira, 10 de agosto de 2016

PARAÍBA E A SUA CIDADE LUZ




PARAÍBA E A SUA CIDADE LUZ

Teodósio de Mello acordou cerca das cinco horas da manhã, na sua morada, no Hotel Tambaú, no dia da Senhora das Neves, a 5 de Agosto.
Sendo a Senhora das Neves, padroeira da cidade de João Pessoa, a cidade que adoptara para residir, a que lhe continuava a fazer a vida feliz, especialmente desde que, conquistara e vivia com a sua amada Samira.
A esta olhou carinhosamente, como era cedo, ainda dormia num sono profundo.
Enquanto isto Teodósio de Mello, em pleno Inverno, disfrutava de uma vista de luz, com o sol nascente a brilhar sobre as águas daquele mar do Atlântico Sul, num espectáculo que a mãe natureza estava a oferecer.
Ao mesmo tempo imaginava: 
- Quantos navegadores, nos idos do XVI século, se terão deslumbrado, com tão paradisíaca visão?          
A cidade de João Pessoa, capital da Paraíba, tendo sido fundada, por portugueses em 1585, exactamente com o nome de Nossa Senhora das Neves.
Milhares de pessoas, vindas um pouco de toda a Paraíba, se incorporam, em procissão da Basílica de Nossa Senhora das Neves, percorrendo todo o centro. Durante o percurso, os fiéis realizaram cânticos religiosos e orações, assim como cantaram o Parabéns a Você e a música Meu Sublime Torrão, de Marinês, em homenagem à cidade de João Pessoa.
Foi esta grande fé religiosa, muito à portuguesa, com inclusão de elementos bem identificadores dos irmãos do Brasil, que Teodósio de Mello, em companhia da sua Samira, observou.   
Depois voltou para sua morada no Hotel Tambaú a estudar mais a história da Paraíba e da sua Capital João Pessoa:    
- Contra todos os invasores, nomeadamente os franceses, Martim Leitão, mandou construir os fortes de São Filipe e São Tiago. Em seguida, após intensa negociação, os portugueses se uniram aos índios tabajaras, expulsando os potiguaras o que permitiu assim que, em Agosto de 1585 se desse a conquista efectiva da Paraíba, com o entendimento de um português e dum chefe indígena chamado Pirajibe.      
Após a conquista, Martim Afonso começou a edificação da cidade de Nossa Senhora das Neves, actual João Pessoa    
Porém a padroeira da cidade ficou sendo, Nossa Senhora das Neves, já que a criação, com o seu com o seu nome, se deve a ter tido início no seu dia, a 5 de Agosto.
Para os naturais da Paraíba, a evocação, dessa santidade é incontornável, tanto mais sendo feriado provincial.
Daniel Costa



7 comentários:

  1. Olá, Daniel, excelente seu texto para mais um pedacinho, um paraíso do Brasil. Essa igreja é linda!
    Parabéns por mais esse texto.
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Oi Daniel,
    Não sabia que a Nossa Senhora da Neves era a padroeira de João Pessoa.
    Texto ótimo! Parabéns.
    Abraços,
    Mariangela

    ResponderEliminar
  3. Linda a história do nosso Brasil, contada em partes por você, nos desperta, amei ler amigo Daniel!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  4. Muito interessante esse seu aprofundamento no Brasil

    Abraços

    ResponderEliminar
  5. Caro Daniel,
    Gostei dessa sua postagem sobre a cidade de João Pessoa, capital da Paraíba, que é mais conhecida de Brasília para o Norte, ou então pelos turistas brasileiros daqui do Sul, onde moro, mas estes não são de grande expressão. Daqui do Sul, vai-se muito para as praias de Santa Catarina, que na capital, Florianópolis, são em núro de 40 praias, e também o famoso Balneário de Camburiú, na cidade do mesmo nome. Claro que um bom número de sulistas vai até o Rio de Janeiro (que agora está poluída).
    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  6. Gostei imenso de ler sobre Paraíba. Você deixou aqui mais um trecho da história do Brasil. Gostei muito de ler. Adorei a fotografia de abertura do post.
    Um beijo, amigo.

    ResponderEliminar
  7. Fiquei a saber mais um puco da História brasileira, a qual está interligada com a portuguesa.
    Mais um magnífico post.
    Um abraço, caro amigo Daniel.

    ResponderEliminar