sexta-feira, 18 de novembro de 2011

OLHÂO DA RESTAURAÇÃO

                             
Bela e rica igreja matriz de Olhão

OLHÃO DA RESTAURAÇÃO

Um dos apelos que tinha no E-Mail, vinha de Faro, capital da Província do Algarve, cidade bonita, de que Olavo gosta.
Quem o enviara fora Milena. Apelava receber um telefonema a fim de marcar um encontro, para explanar o seu caso.
Olavo pensou que seria na sua cidade.
Do escritório telefonou, e então Milena, propôs que o encontro tivesse lugar na cidade próxima, Olhão, evitado clamores das vizinhas.
Conhecia um café interessante, na Avenida 5 de Outubro.
Olavo marcou lugar no Hotel Real Marina Residence, com vista panorâmica para a Ria Formosa, donde saiem ferries para a bela Ilha de Armona que se pode alcançar em quinze minutos.
Sabe-se que a população, na sua maioria pescadores, ofereceram-se para ir ao Brasil avisar a Corte, da expulsão e consequente libertação do Algarve das invasões francesas, das tropas de Napoleão Bonaparte.
Foram recebidos pelo futuro Rei, Dom João VI.
Fizeram a arrojada viagem no caíque “Bom Sucesso”.
Dom João VI, compensou-os e também Olhão, entre outras formas, atribuindo-lhe o título de “Olhão da Restauração”.
O encontro deu-se, entre Milena e Olavo, a conversa desenrolou-se à volta de cafés.
Era o seguinte: Flávio, ultimamente, estava muito ausente, eram reuniões e encontros prolongados, noites havia de ausência total
É certo que sempre tinha o cuidado de avisar, mas para ela, havia uma amante, apontou o nome da localidade que a sua intuição lhe ditara:
- Loulé muito próximo e a sul de Faro.
Apresentou também foto de Flávio.
Com os dados, na posse de Olavo, este prometeu desvendar o assunto.
Entretanto, chegara a hora do almoço, Olavo projectara fazer o repasto num dos bons restaurantes, perto do porto de pesca e do mercado.
Veia à sua ideia, convidar Milena para acompanhá-lo, o que parecia esperado.
Durante o almoço, ela parecia satisfeita, deu em insinuar-se, desinibida e sensualmente, atrevida.
Passou na cabeça do companheiro do almoço: ela gostaria de ir conhecer o Hotel?
Arriscou convidá-la!
Milena aceitou de imediato e seguiu-o.
Chegados lá instalaram-se e ela desatou a mimá-lo.
Olavo nunca fica indiferente, a uma mulher atraente como ela é.
Dentro em pouco estavam enrolados!
A seguir surgiram consequências.

Daniel Costa

9 comentários:

  1. Uma aula de História seguida de mais um flerte do Olavo. Enfim, quando homem e mulher se juntam é como fogo e pólvora, já dizia minha saudosa mãe, rsrs.
    Muito legal, Daniel! Obrigada pelo convite e um final de semana maravilhoso! Beijinhos...

    ResponderEliminar
  2. Você me proporcionou um passeio por lugares desconhecidos e ainda aduziu a história, enriquecendo seu texto.
    Olavo parece ser o detetive preferido de mulheres que se sentem traídas mas que, ao mesmo tempo, traem (rss). E ele não resiste ao encantamento feminino. Mais um ótimo capítulo, que concluiu deixando suspense sobre a continuação.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Olá Daniel,
    Muito bom conhecer a origem no nome "Olhão da Restauração".
    Não entendo para que as mulheres procuram Olavo
    para apurar possíveis traições dos maridos se elas também os traem. Será que estão tão carentes que acabam se rendendo aos encantos de Olavo? (rsrsrsrs)
    Aguardemos o próximo capítulo.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  4. Olá, Daniel
    Olavo continua colecionando mulheres como quem colecciona borboletas :)))
    Estou com a Vera Lúcia - as mulheres que o contratam acabam por, também elas, trairem os maridos. Será que estão carentes? Os maridos não lhes dão o que precisam??? :)
    Quanto ao capítulo de hoje teremos que aguardar a continuação.
    Entretanto registo com agrado a tua preocupação em juntar sempre um ou outro pormenor histórico, com que enriqueces o texto.
    Muito bom!

    Feliz domingo. Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Amigo Daniel, o Olavo não perda uma oportunidade de estar com uma mulher bonita hem? Vamos ver quais vão ser as consequências de tantas aventuras.
    Obrigado por todas as mensagens que tão gentilmente deixa no meu cantinho, fico feliz por ver que gostou do meu miminho.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  6. Querido amigo,

    Saio daqui muito bem informada através deste capítulo!

    A pergunta que não quer calar é esta levantada pela amiga Vera Lúcia , seguida da amiga Mariazita rsrs.



    Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  7. Daniel muito bom esse capitulo.Olavo deve ser muito bom no que faz, porque as mulheres sempre caem na lábia dele. Deve ser muito galanteador. Aguardo o próximo capitulo. Beijos e ótimo começo de semana.

    ResponderEliminar
  8. Daniel, esse Olavo é mesmo um conquistador, hehehehe.
    Até a próxima viagem.

    Bjos.

    ResponderEliminar
  9. Boa noite meu querido e amado Daniel!
    Rsrsrsrsrsrsrsrssrsrsr
    Não sabia que sua mente transborda tanta inquietude...ainda bem que existe papel e lápis para por o que uma mente de escritor é capaz de criar...nossa Daniel!Nessa vc me pegou ,ainda bem que nossas amigas me ajudaram a responder com tantas interrogações,kkkkkkkkkkkk...Coitado do Olavo.Sabia que fiquei com peninha dele,quero ver o final dessa história se bate com o que acabei de pensar...e vc como já conhece a linha do meu pensamento,sabe o que pensei né!rsrsrsrsrs
    Bjs meu querido para aquecer tua noite!

    Ps:Digo mais uma vez.
    -Por essa história não esperava mesmo,kkkkkkkk

    ResponderEliminar