sábado, 30 de julho de 2016

CIDADE DE SÃO LUIS


CIDADE DE SÃO LUIS

Localizada na ilha de Upaon-Açu, o segundo nome foi ilha do Maranhão, posteriormente ilha de São luis.
São Luis, a capital do Maranhâo é a única cidade brasileira fundada por franceses. Aconteceu no dia 8 de Setembro de 1612. Situa-se entre as baías de São Marcos e São José de Ribamar.
A origem do nome da cidade foi em homenagem ao rei santo da França, Luis IX.
A fundação da cidade atribui-se a Daniel de La Touche, senhor de La Ravardière, que os portugueses homenagearam em 1689, construindo o palácio da casa da câmara, mais tarde sede da prefeitura municipal, atribuindo-lhe o seu nome.
No largo desse palácio, ainda hoje se mantém um busto de Daniel de La Touche.
Assim as naus vindas de França, continuaram a navegar no século XVI. Da tripulação três navios que se dirigiam ao Maranhão, a maioria permaneceu no terreno, após o fracasso da expedição.
O comandante dos três navios, que a compunham, foi o capitão Jaques Riffault.
Um dos tripulantes, Charles Des Vaux, estudou o idioma indígena e prometeu trazer mais franceses para defender e governar os índios indígenas.
De regresso a França, Des Vaux, obteve do rei Henrique IV, que Daniel de la Touche, senhor de La Ravardière, fosse junto como tripulante ao Maranhão para comprovar a acção.
Após o falecimento de Henrique IV, La Ravardier, retornou à Europa, ao seu País, onde lutou 15 anos pelo projecto de fundação, do que dominava França Equinocial.
François de Razilli, senhor de Aumelles e Razilly e Nicolas de Harlay, senhor de Sancy, barão de Molle e de Grosbois, estiveram interessados no empreendimento.
A rainha regente de França e Navarra, Maria de Médici, permitiu que participassem os religiosos da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos.
A esquadra francesa foi constituída por três navios, comandados por La Ravardière e Razilly. A esquadra deixou o porto de Concale, na actual região francesa da Bretanha, chegando em 26 de Julho de 1612 a uma enseada maranhense.
Deram-lhe o nome de Sant’Ana, em honra à santa do dia, à ilha mais pequena e onde chegaram e encostaram os navios.
Escolhido o lugar da fortificação, a 8 se Setembro, foi levantada a cruz na ilha de Sant’Ana e abençoou-se o terreno e a fortificação, que recebeu o nome de Forte de São Luis.
Não se restringiam, os franceses, apenas à tarefa de colonizar a região: em direcção a Paris, carregaram indígenas do Maranhão.
O bispo de Paris baptizou três índios  - itapucu, tendo como padrinhos Luis XIII e Maria de Médici.
As narrativas dos franciscanos davam o forte de São Luis, como difícil de ser conquistado.
É sabido que o forte era tido como inconquistável, mesmo que atacado por uma armada real.
No entanto, colonizadores de Espanha e de Portugal iam buscando a conquista do território.
Em 19 de Novembro de 1614, o português Jerónimo de Albuquerque, o administrador colonial lusitano, comandando as suas naus e os seus homens, contra a invasão francesa, ganhou na Batalha de Guaxenduba.
Tanto os franceses na ilha como portugueses no continente fizeram descanso.
Depois mandaram emissários a Madrid e a Paris, com a proposta de a ilha ficar na posse dos franceses e o continente dos portugueses.
Julho de 1615, Francisco Caldeira de Castelo Branco, exigiu a La Ravardière abandonasse a terra que conquistou. Jerónimo de Albuquerque mudou-se para a ilha, e ai construiu o Forte de São José de Itapari, passando à luta.
Em 17 de Outubro 9 navios com 900 homens, armas, dinheiro, plantas e gado, comandada por Alexandre de Moura, aproximou-se da baía de São Marcos.
A frota desafiava a fortaleza inconquistável dos franceses.  Inevitavelmente deu-se o confronto, Jerónimo de Albuquerque atacava por terra. La Ravardière não resistiu e a 3 de Novembro devolveu a colónia, o forte, os navios e as armas.
De Pernambuco o francês foi para Lisboa, onde esteve aprisionado, antes de voltar a França.

Daniel Costa






7 comentários:

  1. Uma descrição fantástica de como se passaram os acontecimentos. Parabéns, Daniel! Você conhece bem a História da ocupação do Brasil.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito de te ler e tu sabes muito mais daqui que nós ,os brasileiros. Valeu! abração, feliz agosto! chica

    ResponderEliminar
  3. Adorei ler Daniel,ainda não conheço o Maranhão,mas sei que é um estado lindo inclusive a capital São Luis.
    Fico grata pela sua postagem,por ser brasileira e nos explicar tudo sobre essa linda Cidade e Estado.
    Parabéns!
    Bjs,obrigada pela visita e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Ótimo, Daniel, você contou a história com uma riqueza de detalhes muito boa! Parabéns, vê-se que você ama o Brasil!!
    Bjs, amigo Daniel.

    ResponderEliminar
  5. Sua pesquisa é fantástica, Daniel! Como brasileira agradeço sua dedicação e, parabenizo-o por tão intelectual trabalho!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Que prazer ler aqui, quando se gosta de algo,no caso História do Brasil, bem detalhado para se aprender, é uma bela aula, amei ler amigo Daniel!
    Sei bem de sua dedicação, é um trabalho lindo, intelectualmente primoroso, parabéns!
    Agradeço também o seu carinho por lá, no meu espaço!
    Abraços apertados querido amigo!

    ResponderEliminar
  7. Caro Daniel,
    É sempre muito bom ver matérias sobre o Brasil, neste caso, São Luis, capital do Maranhão. Nesta fase negra da política e da economia, que atravessamos, uma força vinda dos amigos sempre ajudam.
    Grande abraço.
    Pedro.

    ResponderEliminar