sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

SERINGAIS



SERINGAIS

O Inspector arranjou-se cedo, depois de tomar o pequeno-almoço, foi na biblioteca do hotel AFA, com o objectivo de pesquisar o Estado Federal do Acre que lhe parecia ter história interessante.
Depois, mesmo dali, tentou e conseguiu ser atendido por Márcio.
Este não se fez rogado e marcaram um almoço de reunião, onde o assunto seria esclarecido.
Este iria também ter lugar no próprio hotel.
Olavo nunca descurava de procurar saber um pouco de historiografia dos locais por onde passava.
Encontrou um volume sobre a anexação do Acre, como território brasileiro e a sua ascensão.
Aconteceu assim:
- O Estado Federal do Acre é uma das vinte e sete unidades federativas do Brasil e fica situado no sudoeste da região norte, tendo como limites os estados do Amazonas a norte, a Rondónia a leste, a Bolívia a sudoeste e o Peru a sul e a oeste.
Sendo um dos estados menos povoados do Brasil, foi o último a sê-lo, constituindo o seu ponto extremo a oeste.
A sua capital é, como já sabemos, Rio Branco.
Em 1887 começaram a aportar ao Acre, à época território boliviano, os primeiros colonizadores, quase todos nordestinos, em busca da borracha, encontrada na floresta amazónica.
Em final de século XIX, já havia na região 50 mil brasileiros.
Os seringueiros entraram em luta com as tropas para ocupar a região.
Em 1903, sob a liderança de Plácido de Castro, proclamaram o Estado Independente do Acre.
O governo brasileiro ocupou então, militarmente a região.
Em seguida, entrou em conversações com a Bolívia, dando como resultado a compra do Acre pelo Brasil à Bolívia.
Criado como Território Federal em 1904, o Acre foi elevado a Estado em 1962.
A produção de borracha, que promoveu a sua ocupação e desenvolvimento, entrou em decadência a partir de 1913.
No entanto, o Acre é um dos maiores estados brasileiros na produção e exportação de borracha.
Chegado à hora de almoço, segundo o combinado, Olavo que tinha reservado mesa, com o habitual livro, aguardava Márcio.
Este não se fez esperar e em pouco, ei-los com a ementa a escolher, cada qual. o seu prato,
Enquanto este, não era servido, passaram aos factos que já preocupavam, a cliente Erika.
Daí que entregasse o desvendar do que, pensava ser traição, ao Inspector.
Depois de gentilmente servidos, Márcio e Olavo, escalpelizaram os factos a fundo.
O que acontecia, era Márcio se ter deixado apaixonar por uma outra mulher Glayce:
Esta era alheia, ao envolvimento, com Erika.
Apesar de Olavo se propor, mediar o caso, Márcio recusou e não forneceu elementos.
Preferiu nova reunião, para o almoço do dia seguinte, num restaurante do seu agrado.
Ele próprio convidava e prometia levar tudo aclarado.
Olavo esperava resolver o impasse no dia seguinte para transmitir as conclusões a Erika.
Prolongaram a conversação à mesa:
Depois cada qual seguiu o seu destino, depois de Olavo ficar ciente que poderia, assentar no dia seguinte reunir com a cliente para lhe fornecer as conclusões.
Foi conhecer, um pouco da capital Rio Branco.
Deambulava, quando o celular tocou, era a Erika muito melosa a fazer convite para jantar, o que foi recusado.
Ficou sim, logo reiterado no dia seguinte jantarem no hotel AFA, onde seriam apresentadas as conclusões finais.

Daniel Costa








6 comentários:

  1. O interessante nesta história toda é que o Acre quis ser brasileiro. Isto é muito legal. E o Olavo sempre dando as deles. KKK
    Abração.
    Feliz 2013!

    ResponderEliminar
  2. O que mais me atrai no Top Secret Olavo é sua exploração geograficamente,enquanto historicamente merece nota máxima .A maior parte do Acre é formada por mata intocável, protegida principalmente pelo estabelecimento de florestas de proteção integral, reservas indígenas e reservas extrativistas.
    Até 1903, a região do Acre foi disputada pelo Brasil, Bolívia e Peru, quando então o Brasil comprou a essa região dos bolivianos por 2 milhões de libras esterlinas, acabando com a disputa. O Acre só passou a ser considerado um estado brasileiro em 1962, quando atingiu o desenvolvimento necessário.
    O convênio formalizado hoje entre o Governo do Estado e a Universidade Federal do Acre garante que a cada 14 estudantes peruanos que estudam. Em contrapartida, 16 estudantes brasileiros participam da parceria,
    e o Olavo sempre muito altruísta,sempre contemplativo em sua profissão nos deixa sempre o legado do ser inteligentíssimo em seus conceitos.
    Então ,o Olavo vai ser sempre o Olavo...
    Abç e uma boa entrada de ano ...

    ResponderEliminar
  3. Mais um rico capítulo, onde você mostra a história com requinte de informações. Tudo isso apresenta Olavo como um homem culto e de bom gosto. Pareceu-me que Marcio estava em dúvida quanto à situação, ao se recusar a fornecer ao investigador maiores detalhes. Mas tenho o caso por resolvido, só restando a comunicação do resultado, por parte de Olavo, a sua cliente. Bjs.
    (Renovo meus votos de um FELIZ 2013! )

    ResponderEliminar

  4. Olá Daniel,

    Excelente capítulo cultural. Parabéns por se sentir motivado a enriquecer os leitores com fatos históricos relevantes dos cenários onde se desenrolam as investigações de Olavo.
    Pelo visto, o caso de Erika já está praticamente solucionado. Estranhei a recusa de Olavo ao convite de sua cliente, já que ele não perde qualquer oportunidade-rsrs.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Olá, Daniel
    Tens que desculpar-me uma demora tão grande!!!
    Estes últimos dias tenho andado dum lado para outro, sem fazer nada de útil :), e os dias passam-se quase sem dar por isso. Melhor assim...

    Mas o que se passa com Olavo? Está a perder qualidades... Então recusa um convite tão cheio de mel?
    Hum, hum... aqui há gato!
    Vamos ver o que se segue, mas é capaz de ser diferente dqauilo que parece... Aguardemos.

    Muito interessantes as informações sobre o Acre.
    Li bastante sobre o Acre, despertada que foi a minha curiosidade com o "extermínio do Acre" -certamente ouviste falar - que envolvia narcotráfico e polícias/políticos corruptos.

    Mas o Olavo não tem nada a ver com isso. Portanto, vamos aguardar o desenrolar dos acontecimentos.

    Um ano muito feliz, cheio de boas realizações.
    Beijinhos com muita amizade

    ResponderEliminar
  6. Olá Daniel,

    Passando pra dizer que estou de volta depois de um tempinho ausente do blogs e da net. Passo depois devagar pra ler outros post passados e comentar com mais calma.
    Ja tem atualização!
    Grande abraço!
    Ótima semana!
    Clique Refletindo com a Smareis

    ResponderEliminar