sábado, 17 de setembro de 2011

SITUAÇÃO DE DESEMPREGO

                               
SITUAÇÃO DE DESEMPREGO

Olavo é um homem de estatura mediana, tez morena, feições atraentes, não muito expansivo mas sempre sorridente. Porém de muita seriedade no trato, um bom interlocutor, ao conversar com ele, depressa se depreende ter na frente alguém em quem pode confiar.
Era assim que Olavo, juntava a essa qualidade, outras importantes e adjacentes, como uma enorme sagacidade, firmeza de carácter e, sobretudo honestidade e versatilidade.
Embora se dedicasse a um tipo de jornalismo especializado, como amador, nunca deixara de ter emprego. Teve vários no campo das artes gráficas e editorias, em que acabou por se especializar, na parte comercial de relações públicas.
Até que, pelas mudanças na sociedade, no que seria o último emprego por conta de outrem, a que tivera acesso e onde se achava realizado, chegou a vias de falência. O vencimento deixou de ser certo.
Tentou dedicar-se mais, à menina bonita dos seus olhos, a revista, viu que não daria assim. Não procurou novo lugar em empresa diferente. Afinal nenhuma empresa merecia a sua capacidade de trabalho.
Foi meditando e avaliando a situação. Até que concluiu por uma situação que a sua sagacidade, já em tempos lhe ditara: dedicar-se à investigação particular, em especial a infidelidades conjugais!
Para isso teria de ter uma conversa muito séria com a sua adorável esposa Vera, dado que poderia ter de haver, factos a ferir a sua sensibilidade de mulher.
Foi assim que ao jantar, ambos equacionavam o assunto. Escutando calada. Por fim, Vera disse que a sagacidade do marido, augurava uma feliz opção, ela sempre muito cordata e conhecedora das mentalidades femininas, estaria sempre do seu lado, ainda que sabendo as provações que, fatalmente, teria de passar.
E assim ficou assente por ela, o seu amado Olavo, seria investigador.
Por sua vez, Olavo deu-lhe conta de como iria agir. Sempre só, estabeleceria, bases em Lisboa, Rio de Janeiro e São Paulo. Nestas últimas cidades, procuraria estabelecer contactos com os seus velhos amigos. Os que faziam o favor de o ser, através da sua revista que não terminaria, apenas sofreria alterações de periodicidade.
No dia seguinte, encetaria a procura de alugar uma pequena sala num lugar da Lisboa moderna, onde aporia na porta apenas STOP SECRET, equipada com computador para anotar os dados de cada futuro cliente. Como telefone, usaria sómente o celular.
A seguir mandaria inserir, alguns anúncios discretos em jornais.
Daniel Costa


7 comentários:

  1. Querido amigo Daniel,

    Então inaugura hoje uma série de tramas e aventuras incitando a imaginação do leitor e o convidando a acompanhar as investigações de Olavo! Parabéns! Sucesso sempre amigo.


    Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  2. Migo querido, embora esteja saindo agora de casa, venho aqui para dizer-lhe que voltarei amanhã nesse seu belíssimo e novo espaço para deleitar-me com mais essa prosa de qualidade que nos oferece.
    Beijo bem grandão e um domingo maravilhoso!!!

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, Daniel
    Sim, senhor, o Olavo tem pernas para andar :)
    Este primeiro capítulo promete.
    Vejamos o que aí vem sobre infidelidades femininas. Ai, ai, ai...
    Parabéns por mais esta iniciativa. (Não páras...)

    Uma noite feliz e boa semana.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Que beleza! Um trabalho que vai oferecer a você muitos fatos interessantes para desenvolver.
    Vou virar uma frequentadora assídua desse espaço.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  5. Você diz não ter grande interesse por cinema, Daniel, mas o que escreves aqui daria um roteiro e tanto para um filme de boa qualidade e suspense.
    Avise-me sobre o próximo capítulo, ok? Também adoro esse gênero.
    Uma proveitosa semana...
    Beijinhos!!!

    ResponderEliminar
  6. Olá,Daniel!

    Vim conhecer este seu blog, obrigada pela indicação!!Adoro ler histórias, e peguei esta no começo!!
    Tens um personagem bem interessante!
    Muito bom!
    Beijos!
    **Obrigada pela atenção.Minha filha esta melhor.

    ResponderEliminar