quarta-feira, 11 de julho de 2012

CASA DE PORTUGAL - SÃO PAULO


         

CASA DE PORTUGAL – SÃO PAULO

Até ao fim das férias da esposa, o Inspector manteve-se em Lisboa.
Diariamente iam a uma praia, dos arredores, onde almoçavam.
De regresso, Olavo deixava Vera em casa, passava o resto do dia no seu escritório, a tratar do expediente, acusado no seu mundo, o computador.
Era de lá, que sempre enviava o E-Mail à sua namorada no Brasil, Mirta de Nova Lima, instalada quase em permanência, no seu apartamento de Angra dos Reis.
Foi assim que lhe fez saber da sua chegada na semana seguinte.
Olavo chegou na Terça-Feira, encontrou a namorada muito feliz, esperando-o com um requintado jantar.
Sob ténue luz de velas, calmamente jantaram, em clima muito romântico, a pressupor o que se seguiria.
De facto Olavo, acabou por mais nada fazer já, do que corresponder aos meigos e doces olhares da amada.
No fim, sempre num clima de romantismo foram, tranquilamente tomar café.
Só ao outro dia Olavo foi ver o expediente, lá tinha um pedido de contacto, que guardou para depois de ter novo encontro com Bernardo.
De seguida estabeleceu contacto com ele.
Ficou logo decidido, o encontro num jantar na Casa de Portugal, em São Paulo.
Na sua maioria, Luso Descendentes, ali existe um grande núcleo.
A Casa de grandes instalações, na Avenida da Liberdade, 602, onde se exibem, das maiores atracões do espectáculo de Portugal e não só.
Olavo voltou a marcar dormida, por uma noite, no Paulista Center Hotel.
Depois dirigiu-se à Avenida da Liberdade, a jantar com o cliente, a dar-lhe conta das conclusões do seu processo.
Jantaram em reunião, no sofisticado restaurante da casa, o Marquês Buffet.
Foi durante esse, que Olavo disse que se encontrara no “Java”, em Peniche, com Rosália e Amaral, o tal armador.
Confrontando estes, acabaram por decidir casar, logo após obtido o divórcio de Rosália, já que Amaral era viúvo.
A realidade era essa, a que Bernardo jamais podia fugir.
Como resposta, este disse:
- Refarei a vida em São Paulo, desejaria não voltar mais Peniche!
Um amor fará esquecer outro!
Disse!
Olavo revelou, ter sido logo contratado para mediar o processo de divórcio.
Todas as despesas inerentes, inclusive a deslocação de Bernardo a Peniche, à conta de Amaral.
A conversação com o detective terminou, com o cliente a revelar, que a esposa, deixara de o ser a partir do momento.
Ficou acordado um novo contacto, a determinar a formalização, à posteriori.

Daniel Costa


5 comentários:

  1. Bernardo agiu sensatamente. Se a esposa desejava o divórcio e já estava amando outro, só lhe restava formalizar o processo.
    Gostei do vídeo. Danças típicas sempre encantam e, para quem está fora de seu país, traz um pedacinho dele ao coração. Bjs.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Daniel !
    No relato do seu texto hoje nos encanta como brasileiros,pela riqueza de detalhes que penetras.Como chegar a CASA DE PORTUGAL com forte descrição,só engrandece,como o vídeo escolhido.
    Conclusão dos fatos;vejo tudo muito morno,até a volta do Olavo para a Mirta.Precisas dá uma sacudida nesse amor,rsrsrsrsrs
    Abç

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, Daniel. Não tem como continuar um casamento sem amor, é a pior coisa que pode acontecer, e Bernardo entendendo isso fez a coisa certa. Não adiantaria negar, passar a um processo litigioso se poderia ser resolvido tranquilamente.
    Enfim, as pessoas têm o direito de reconstruir as suas vidas, ninguém tem de estar ao lado de ninguém amando uma outra pessoa, não é justo com ninguém.
    Bom seria que não houvesse divórcio, é até bíblico, mas se não tem mais elo de amor, não tem como continuar!
    Beijo grande, e sejamos todos felizes!

    ResponderEliminar
  4. Olá Daniel,

    Gostei da postura do Bernardo. No caso, o mais digno seria mesmo concordar com o divórcio e partir para um recomeço junto a um novo amor.

    Bonita a dança folclórica.

    Ótima semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Olá Daniel,

    Casamento sem amor não dá, Bernardo agiu certo com essa atitude em concordar com o divorcio.
    So quero saber o que vai acontecer com essa namoradinha do Olavo a Mirta, coitada da Vera.

    Grande abraço amigo!
    Ótima semana!

    Já tem nova atualização no meu blog!

    ResponderEliminar